Associação Médica Brasileira World Federation of Associations of Pediatric Surgeons Asociación Iberoamericana de Cirugía Pediátrica

Cirurgia não é um bicho de sete cabeças

No gibi Gol de Placa, o Dr. Márcio Miranda explica o passo-a-passo de uma cirurgia, do pré ao pós-operatório, a seus pacientes pediátricos e familiares, tornando o processo mais transparente e menos traumático.

“O projeto (do gibi Luke e Doutor Mário em: Gol de Placa) surgiu da necessidade de melhorar a qualidade da informação sobre cirurgias infantis às crianças e suas famílias. Eu escrevi o texto, o pai de uma criança, que passou por vários procedimentos cirúrgicos, foi o desenhista e a mãe de outro paciente, a editora. Conseguimos finalizar o projeto em um ano.” É assim que o Prof. Dr. Marcio Lopes Miranda resume o objetivo e a execução do projeto desenvolvido junto ao Hospital da Criança Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer), em Jundiaí (SP). A ideia é desmistificar o processo cirúrgico, tornando-o claro para crianças e leigos e, assim, minimizando medos e traumas.

O Dr. Marcio é cirurgião pediátrico desde 1997, associado da CIPE, e atualmente é coordenador da disciplina de Cirurgia Pediátrica da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (FCM/Unicamp). Por cerca de 20 anos trabalhou no Centro Infantil Boldrini, em Campinas (SP), hospital filantrópico dedicado à oncologia e hematologia pediátricas. No Grendacc – uma instituição filantrópica voltada ao tratamento do câncer infantil, na qual instalações e colaboradores estão comprometidos com a ‘linguagem’ pediátrica –, ajudou a implantar o serviço de cirurgia.

Cirurgia, informação e diversão

Pelo gibi – no qual Luke é operado de hérnia inguinal pelo Dr. Mário, tendo como anestesiologista o Dr. Indolor –, pacientes e familiares podem conhecer, de forma simples e divertida, todas as etapas do processo cirúrgico, do diagnóstico até o pós-operatório.

Da tiragem inicial de dois mil exemplares impressos, a metade já foi entregue gratuitamente. Há também a versão em PDF, acessível, sem custo, mediante solicitação ao autor. “Estamos fazendo a divulgação e a distribuição em vários hospitais de Campinas e da região e pretendemos distribuir cinco mil exemplares, além do arquivo digital para reprodução, até o final do ano”, informa, acrescentando já ter encaminhado o PDF para colegas, inclusive do Ceará e do Mato Grosso do Sul.

E as primeiras reações indicam que o objetivo da revistinha está sendo alcançado integralmente. Segundo seu idealizador, ela está sendo muito importante para deixar crianças e acompanhantes mais tranquilos. Agora, um grupo de Psicologia pretende fazer um estudo para futuramente apresentar um relatório científico sobre essa experiência.

Mais divulgação

“A revista em quadrinhos não tem vínculo com instituições justamente para que consigamos fazer a distribuição para o maior número possível de crianças que necessitarão de cirurgias”, comenta o Dr. Marcio, que bancou quase que integralmente a primeira edição. O projeto, que é fruto de trabalho voluntário, conseguiu um pequeno patrocínio da Confiante Medical e da Bhiosupply para a impressão e apoio da Associação Paulista de Cirurgia Pediátrica (Cipesp), da disciplina de Cirurgia Pediátrica da FCM/Unicamp e dos Embaixadores da Prevenção (ONG que trabalha principalmente na prevenção ao consumo de drogas).

Por sinal, no dia 29 de outubro, no ambulatório pediátrico da Unicamp, foi feito o lançamento do projeto na unidade, quando os Embaixadores da Prevenção encenaram, para crianças e familiares presentes, a história contada no gibi.

No momento, o grupo – composto pelo cirurgião pediátrico, pelo ilustrador Fabio Oliveira e pela editora Sandra Sahd – já está finalizando o segundo número da revista em quadrinhos, com história também protagonizada por Luke, que aborda os desafios enfrentados pelas crianças portadoras de mielomeningocele.

O Grendacc, com o suporte da disciplina de Cirurgia Pediátrica da Unicamp, se comprometeu com prefeituras da região e está empenhado na realização de um mutirão de cirurgias pediátricas gerais, para reduzir filas de espera nos hospitais públicos de municípios próximos.

Os interessados em obter gratuitamente o PDF da revistinha, devem enviar sua solicitação diretamente ao Dr. Marcio, pelo e-mail [email protected].

Legenda-foto

Sandra Sahd, Fabio Oliveira, Dr. Márcio Miranda (ao fundo), colaboradoras e paciente divulgam o gibi.

 

Crédito-foto

Foto: Divulgação