Associação Médica Brasileira World Federation of Associations of Pediatric Surgeons Asociación Iberoamericana de Cirugía Pediátrica

Uma homenagem ao mestre

O Dr. Miguel J. Z. Doherty, presidente da Ancipe, presta sua homenagem ao mestre e amigo José Pinus.

Mestre José Pinus

Por dever do coração e de oficio, mas muito mais pelo afeto e admiração ao amigo Pinus, desejamos manifestar a todos das nossas entidades, Sociedade Brasileira de Cirurgia Pediátrica (CIPE) e Academia Nacional de Cirurgia Pediátrica (Ancipe), e também aos seus familiares, os sinceros e afetivos sentimentos pelo encantamento do nosso caro amigo e Mestre Pinus.

Quantas recordações nos vêm à mente, dessa figura que marcou a existência não só das entidades várias que dirigiu e participou, dos seus discípulos que receberam seus exemplos e vivencias do dia a dia do exercício médico, dos seus alunos que passaram a enxergar a real dimensão e importância dessa área da Medicina, de seus pacientes que se beneficiaram de seu saber e da sua proficiência cirúrgica e, principalmente, dos seus amigos que privaram do seu convívio bebendo da sabedoria de vida da qual era um exímio Mestre.

Saudades superadas pelas lembranças das vivencias compartilhadas e das sapiências adquiridas, do seu exercício habilidoso e fraterno de frear ímpetos ao sabor de disputas de posicionamentos contrários em discussões de amigos, sem se indispor com os mesmos, mas passando a sugestões de soluções de concordâncias, marcando sua habilidade diplomática de conciliação.

Pinus foi um Mestre no exercício da Vida. O que dizer do carinho com que tratava seus pacientes. Tive a experiência pessoal de um paciente em comum, que em S. Paulo foi assistido por Pinus por uma intercorrência cirúrgica com resolução clínica. Paciente e familiares me transmitiram a impressão por ele deixada, como a de um avô compreensivo e de apoio total. O que dizer do tratamento ofertado por ele e sua esposa quando recebia os amigos. Parecia que estávamos em casa. Era um embaixador de deferências e carinho.

E o que dizer do seu perfil profissional e de seu currículo de feitos nacionais e internacionais com inúmeros cargos ocupados e competentes administrações exercidas, não só na World Federation of Associations of Pediatric Surgeons (Wofaps), bem como a nível local à frente da CIPE ou da Ancipe em seus congressos nacionais.                        

Graças ao seu trabalho temos a sede da CIPE que nos serve a todos e a tantos no futuro. Ou seja, seu trabalho não foi para benefício pessoal, mas para todos. E assim era o nosso Pinus, sempre amava tudo que fazia. Seu amor pelo Hospital Albert Einstein de seus sonhos era evidente. Não se cansava de mostrar, em visitas que nos conduzia, todas suas dependências.

A mesma conduta para com sua Escola Médica, a Escola Paulista de Medicina. Para ele era excelente e não se cansava de relatar seus feitos.

O mesmo pode ser dito em relação à sua natalidade. Pinus era carioca de nascimento e infância, mas assumiu S. Paulo como poucos paulistas.

Pinus era um poço de amor. Poderia falar de seus feitos e glorias, mas preferi abordar o seu lado afetivo, que o distinguia como ser humano. Tão necessário nos dias de hoje. Não só para os jovens, mas para tantos que esqueceram os antecedentes e hoje esquecem da máxima do amor ao próximo.

Querido Mestre Pinus, não só da Medicina, mas principalmente do exercício de Vida com Amor por tudo que fez e por todos.                                         

Até breve, meu e nosso grande AMIGO e MESTRE PINUS.

Miguel J. Z. Doherty
Presidente da Ancipe
São Paulo, 04/11/2017